7 de agosto de 2014

Artistas baianos celebram obra atual de Caetano, que completa 72 anos



Foto: Marcos Hermes / Divulgação


O músico, compositor, arranjador, produtor e escritor Caetano Veloso completa, nesta quinta-feira (07), 72 anos de vida. Apesar dos cabelos brancos, o baiano natural de Santo Amaro passa longe das características relacionadas ao estereótipo de um senhor com essa idade. 

Nos últimos oito anos – desde que se juntou a Pedro Sá, Ricardo Dias Gomes e Marcelo Callado, que forma seu grupo de apoio, a banda Cê – Caetano lançou oito álbuns, entre discos de estúdio e ao vivo ao lado de outros cantores.

 Entre eles, "Cê" (2006), "Zii e Zie" (2009) e "Abraçaço" (2012) formam sua mais recente trilogia de obras autorais, sem contar as composições de disco "Recanto" (2011), de Gal Costa, todas feitas por Caê.


Sua importância e influência para a música baiana vão desde suas primeiras composições até as mais recentes faixas lançadas. "Acho que todos os artistas que estão trabalhando na cena musical baiana têm ele como referência. É uma referência unânime", disse Silvio de Carvalho, vocalista da banda baiana Tabuleiro Musiquim.

 Para ele, que acompanha o cantor desde criança por influência do pai, discos como "Caetano Veloso", de 1969, "Transa", de 1972, e "Outras Palavras", de 1981, têm uma grande importância para a música que é produzida atualmente. Ricardo Caian, do grupo Ricardo Caian e Os Beduínos Gigantes, também revelou que sua relação com a música de Caetano "veio desde moleque", por conta da mãe, que sempre foi fã.

 "Desde que comecei a estudar música, passei a desenvolver meus trabalhos com canções de Caetano, mais até do que de Gil", revelou. Atualmente, Ricardo está no projeto "Refazendo Gil", que apresenta as músicas do grande parceiro de Caetano, Gilberto Gil, que marcaram os anos 1970. "O trabalho de composição de Caetano é riquíssimo. 

Foi quem mais me influenciou em termos de composição e técnicos. Consegue ter dois discursos muito claros com relação às letras e músicas. É muito coeso", completou Caian.

Silvio de Carvalho e Ricardo Caian consideram Caetano Veloso como uma grande referência e influência para o trabalho que produzem

A música atualmente composta por este produtivo septuagenário da música brasileira é marcada por misturas com outros outros ritmos. Silvio diz que gosta bastante da relação de Caetano com o experimentalismo, especialmente quando o cantor faz releituras de sucessos mais antigos da carreira em shows.

 "Hoje em dia, tem se usado muito isso do dub, das programações. Achei muito lógico Caetano ter utilizado isso, porque ele entende e gosta dessa cultura de gueto. Ele utilizou muito bem", afirmou. Apesar de Ricardo não se caracterizar como um grande admirador da trilogia com a banda Cê, ele acredita que o compositor sabe como seguir as tendências atuais da música.

 "Não me apeguei muito à obra atual, mas acho que ele seguiu uma tendência com essa formação com músicos mais jovens, com essa influência do rock mais vintage. Ele não faz música como um ancião, continua sendo contemporâneo.

Ele está em um nível em que pode fazer o que quiser", finalizou. Para quem quiser ver a força da obra e do show de Caetano Veloso, uma oportunidade acontece neste sábado (9), às 21 horas, quando Caê se apresenta no Bahia Café Hall com o show "Abraçaço". Bahia Noticias

4 comentários:

  1. "Eu queria, que um prefeito, desse um jeito, numa CIDADE DA BAHIA". Frase de Caetano Veloso.

    ResponderExcluir
  2. Que cidade é esta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SANTO AMARO DA PURIFICAÇÃO.

      Excluir
  3. Certamente, a cidade onde ele nasceu!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas caluniosas, defamadoras, Inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Os comentários postados são de inteira responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...