16 de dezembro de 2014

Uneb anuncia fim do vestibular em três anos


Apesar de a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) ser a primeira instituição de ensino superior estadual a aderir ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em 2011 (para cerca de 14% das vagas oferecidas), o vestibular continua sendo a principal porta de entrada para os candidatos. 

O processo tradicional para o preenchimento de 3.647 vagas, em mais de 100 cursos presenciais oferecidos pela instituição, foi finalizado ontem, com a aplicação das provas de matemática e ciências da natureza (física, química e biologia). 

Segundo o reitor da Uneb, José Bites de Carvalho, as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), já usadas para preencher 100% das vagas em algumas das principais universidades públicas do país (como a Universidade Federal da Bahia), este ano serão utilizadas para selecionar 33% dos novos alunos. 

A proporção, segundo o retor, aumentará gradativamente, até o fim definitivo do vestibular, previsto para daqui a três anos .

Estudantes

O assunto divide a opinião de estudantes ouvidos ontem pela equipe de reportagem do A TARDE. Alguns preferem o modelo do Exame Nacional do Ensino Médio, que permite que eles se inscrevam no Sistema de Seleção Unificada, enquanto outros dizem que o vestibular tradicional é mais eficiente, do ponto de vista da seleção dos candidatos.

"A prova do Enem é muito cansativa, longa, com muitos textos, e, às vezes, não dá nem tempo de analisar as questões", diz Bruno Santana, 19.

Na opinião do estudante, "nas provas da Uneb, que ainda são aplicadas no modelo do vestibular tradicional, o aluno é mais exigido, consegue fazer bem as questões".
Por outro lado, Breno Oliveira, 21 anos, prefere a prova do Enem.

"Apesar de longa, é uma prova que coloca todos com as mesmas condições de aprovação", argumenta o estudante. Para Breno, "o vestibular tradicional ainda tem muitas manhas, o que prejudica quem não tem dinheiro para bancar cursinhos".

Sisu 

O Sistema de Seleção Unificada é um banco de dados informatizado do Ministério da Educação (MEC), pelo qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas de graduação para candidatos que foram submetidos às provas do Enem.

Para os candidatos a vagas em instituições de ensino superior se inscreverem no Sisu é preciso que tenham em mãos o número de inscrição no exame do ensino médio. Cada um dos candidatos pode escolher até duas opções de cursos.

Pontuação

O processo no Sistema de Seleção Unificada ocorre de acordo com a pontuação individual de cada candidato submetido às provas do Enem. Com base nas notas de corte de cada universidade, o site do Sisu relaciona as vagas disponíveis e as instituições nas quais o estudante poderá se matricular.

Cada uma das instituições do ensino superior tem o próprio prazo para que os alunos apresentem a documentação necessária.

Programas

Há, ainda, programas do governo federal que também levam em conta as notas do Exame Nacional do Ensino Médio.

São iniciativas como Universidade para Todos (Prouni), Ciências sem Fronteiras, Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) e Financiamento Estudantil (Fies). 

Nesses casos, o Ministério da Educação define a nota de corte a partir da média geral dos candidatos, além da média geral dos inscritos para cada curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados pelos leitores são de responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...