11 de março de 2015

Bahia lança teste e aplicativo para detectar dengue e febre chikungunya

Foto: Fotos: Elói Corrêa/GovBA


Aliando ciência à tecnologia, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) lançou, na manhã desta terça-feira (10), um teste rápido gratuito e um aplicativo que permitem diagnosticar em apenas 20 minutos pacientes infectados por dengue e pela febre chikungunya, além de mapear e localizar pontos de foco de doença. O exame desenvolvido na Bahia é inédito no País e tem a eficácia de 99,8%.


A novidade foi apresentada no Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Moniz (Lacen), no bairro de Brotas, em Salvador, durante o lançamento da campanha de combate aos mosquitos transmissores das doenças, que este ano tem o tema ‘Dengue ou Chikungunya - Não vacile, vá à unidade de saúde’.

O teste e o aplicativo foram desenvolvidos pelo médico infectologista e subsecretário da Saúde, Roberto Badaró, em parceria com uma empresa nacional. Juntas, as duas ferramentas permitem não só diagnosticar, mas coletar dados sobre o paciente, como sintomas, e ainda mapear, por meio do GPS do smartphone, os locais onde há maior ou menor incidência de casos, possibilitando um controle maior dos focos das doenças.

Na primeira fase da campanha serão distribuídos 100 aparelhos para realização de mil exames na capital e no interior. Esses equipamentos já estarão, a partir da próxima semana, nas mãos de agentes comunitários de Salvador, Feira de Santana, Ribeira do Pombal e Riachão do Jacuípe, municípios onde foram identificados casos da chikungunya.


Segundo o subsecretário, o teste rápido é uma importante medida de prevenção da doença. “O exame permite que encontremos os pacientes com a doença e que eles recebam, de maneira mais rápida e segura, o tratamento eficaz. Por outro lado, cada diagnóstico permite também que localizemos as áreas mais infectadas e possamos combater os focos da doença, evitando que mais pessoas contraiam dengue ou chikungunya”.

Teste

O exame utiliza uma gota de sangue do paciente, que é colocada sobre uma fita, semelhante ao já conhecido teste de glicemia. Esse material é acoplado a um smartphone que fornece, em tempo real, o resultado e a localização exata do paciente para uma central da Sesab, permitindo o controle rápido e preciso de locais com surtos ou casos isolados.

A novidade reduz em muito o tempo de espera pelo diagnóstico, especialmente da febre chikungunya, uma vez que, com os exames laboratoriais convencionais, o paciente precisava esperar cerca de 60 dias para que as amostras de sangue enviadas ao estado do Pará resultassem em positivo ou negativo. Com a nova tecnologia, essa espera foi reduzida de dois meses para 20 minutos.

Exportação da tecnologia baiana

Ainda durante o lançamento da campanha de combate aos mosquitos transmissores e do teste, o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, anunciou mais investimentos com a construção de uma fábrica para produção desses dispositivos destinados à comercialização. 

“Com essa fábrica, a Bahia será um centro de tecnologia e uma referência não só para o Brasil, mas também para todo o mundo. Estamos focados em desenvolver estratégias alternativas, com inovações tecnológicas, como nesse caso, para tratar os problemas mais graves da saúde no nosso estado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados pelos leitores são de responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...