27 de agosto de 2015

“Fogo Morto”: Vereadores de Amélia Rodrigues preocupados com destino da Usina Aliança

Tendo sua historia fomentada a base da monocultura de cana-de-açúcar, a cidade traz em seu brasão, baixo do símbolo representando a educação, notadamente referencia a educadora e poetiza Amélia Rodrigues duas representações referente a cana: um destilador e uma moenda de cana; álcool e açúcar fontes que enriqueceram e estruturaram a cidade de Amélia Rodrigues-BA.

Amélia Rodrigues já teve quatro usinas, sendo que atualmente apenas a Usina Aliança sobrevive, porém com sérios riscos e até a perspectiva de falência, com varias demissões e nenhuma tentativa de ajuda visível das autoridades locais.

Neste cenário, vários vereadores da cidade se mostraram preocupados com esta situação, se manifestando na sessão desta terça-feira, 25 de agosto de 2015, um vereador inclusive já trabalhou como cortador de cana na usina, outro como transportador.
A presidente da Casa fez um relato das condições da usina e sua influencia na cidade de Amélia Rodrigues.

“Na fazenda e na moenda, homens amargos fazem o doce açúcar”
A situação da usina Aliança se notabilizou ainda mais quando ainda neste ano de 2015, o MPT detectou trabalho análogo a escravidão no local. (click aqui).
Daí em diante a crise aumentou podendo gerar uma condição temível da falência da ultima usina de Amélia Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados pelos leitores são de responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...