15 de dezembro de 2015

Câmara de Santo Amaro faz ultima sessão do ano votando sobre polo industrial


Na ultima sessão antes do recesso anual da Câmara Municipal de Santo Amaro, 14/12/15, foi discutido o Projeto de Lei 132/2015 de autoria do Poder Executivo,.

O projeto cria o Polo Industrial de Santo Amaro, com desapropriação de um terreno com cem mil metros quadrados a beira da BA-420, rodovia que liga Santo Amaro a Cachoeira, com valor de trezentos mil reais.



As discussões foram calorosas, o vereador Cesar do Pão, aventou a possibilidade de um super faturamento do referido terreno, pois a o vereador transformou metros quadrados em tarefas e encontrou o valor a ser pago ao proprietário da terra de vinte e dois mil reais a tarefa.

O relator do projeto, vereador Jair do Derba, aparteando ao vereador Cesar do Pão, disse que não importaria o valor das terras, porque as firmas que estariam prontas para assumirem o local teriam possibilidade de criar ate três mil empregos para a população santamarense, e que seria uma injeção de capital na cidade com a criação de mão de obra tão carente.

O vereador Cesar do Pao continuou sua fala batendo na questão do super faturamento e sugeriu que o projeto fosse retirado de pauta e que fosse contratado um profissional para que fizesse um levantamento do local e verificar o preço de mercado naquela localidade e depois fizesse uma outra sessão sem ônus para a casa para discutir somente o valor deste terreno.

O vereador Nelson de Acupe, seguindo os passos do Vereador Cesar do Pão, concordou com a proposta e declarou que não estava contra o projeto da criação do pólo, mas sim com o preço que seria pago pela desapropriação.

Proposta rejeita pela bancada da situação.


Na fala sempre técnica do vereador Justino, ele alegou que era mais uma manobra do Gestor, pois ha sete anos atrás, ele também criava um projeto de um pólo industrial e ate a data de ontem nunca teria saído do papel, e que verificou a idoneidade das empresas que comporiam este pólo, das sete indicadas, duas não possuíam CNPJ portanto eram fantasmas e uma tinha pedido falência, e onde seria mais uma manobra desleal do prefeito.


Colocado em votação o projeto foi aprovado por 11 votos a quatro.


Na outra votação da noite, foi aprovada por unanimidade a doação do prédio do antigo Pensionato Amélia Rodrigues para o Instituto Cultural Manuel Araujo. A Câmara Municipal e entrou em recesso ate o dia 15 de fevereiro de 2016 

Um comentário:

  1. Os vereadores cassados, continuam votando projetos fantasmas, conforme descreve o ilustre vereador Justino,esses cara querem mesmo desmoralizar, a justiça, com a palavra o Ministério Publico Federa.
    MPF qual a ação tomada?

    ResponderExcluir

Os comentários postados pelos leitores são de responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Todos os comentários são moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...