21 de janeiro de 2019

Isidório defende que Escola Bíblica Dominical seja patrimônio imaterial

Em projeto de lei apresentado, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o deputado Sargento Isidório (Avante) propõe que a Escola Bíblica Dominical seja declarada patrimônio imaterial do Estado. 

No documento, o parlamentar considera a escola um instrumento “para o crescimento do nosso intelecto espiritual e do Reino de Deus”.

A Escola Bíblica Dominical surgiu no Brasil em 1855, em Petrópolis (RJ), por iniciativa de “um jovem casal de missionários escoceses, Robert e Sarah Kalley, recém-chegado ao País”, contou o deputado. Com o passar do tempo, “aumentou tanto o número de pessoas estudando a Bíblia, que o missionário Kalley iniciou aulas para jovens e adultos. Vendo o crescimento, os Kalleys resolveram se mudar para o Rio de Janeiro, para dar uma continuidade melhor ao trabalho e aumentar o alcance do mesmo”.

Na análise de Isidório, a Escola Bíblica Dominical faz parte do papel da igreja, pois Deus usa essa ferramenta para o crescimento qualitativo do seu reino, “ou seja, preparar crentes maduros capazes de produzir frutos, levando seus alunos ao ensino da Palavra de Deus de maneira eficiente, a fim de conduzi-los ao conhecimento da verdade e das experiências reais com Deus”.

A Escola Bíblica Dominical é, portanto, “um processo de vida, que objetiva levar os alunos a uma mudança de comportamento para uma vida de temor, santidade e serviço cristão”, na concepção do parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários serão moderados e nos reservamos o direito de excluir mensagens consideradas caluniosas, defamadoras, Inadequadas ou que possuam conteúdo ofensivo.

Os comentários postados são de inteira responsabilidade dos respectivos comentaristas e não correspondem, à opinião dos autores do Santo Amaro Notícias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...